Grupos do Google

Participe do Publicitarios em Construção
E-mail:
Visitar este grupo


quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Redes sociais: o fim da página em branco e do silêncio?



Rozália Del Gáudio

É comum todo escritor sentir um certo calafrio diante de uma página (ou tela) em branco. Por onde começar? Como estruturar as idéias? Como achar o ponto certo entre a descrição dos detalhes e o encadeamento da narrativa?


Eu me vi um pouco nesta situação, ao pensar sobre o que escrever este mês aqui no site da Aberje. Resolvi pesquisar o que nossos colegas andavam publicando, o que havia de comentários no meu primeiro texto e, navegando entre uma página e outra, fiquei pensando no poder da tecnologia por trás da internet, que permite conectar pessoas, idéias e expressões. No poder das palavras que, uma vez na rede, podem ser comentadas, criticadas, complementadas, endossadas tanto por pessoas do nosso círculo de relacionamento quanto por completos desconhecidos.

Comecei a imaginar qual seria a reação de Gutemberg se soubesse, ao inventar a prensa gráfica no século XV, que difundir idéias, conhecimento ou simplesmente curiosidades no século XXI estaria ao alcance de qualquer cidadão com acesso ao computador. Do século XV vim para o início do século XX e pensei naqueles gestores que costumavam dizer “nada a declarar” diante de perguntas incômodas. E, bingo!, achei o tema de minha coluna.

É inegável a transformação trazida pela internet para a difusão das informações. E também, a velocidade com que as pessoas se habituam ao uso das redes sociais na chamada Web 2.0. Flávio Paes, diretor da agência Nuova, mostrou-me há poucos dias uma estatística interessante: enquanto o rádio levou 38 anos para alcancar 50 milhões de usuários, o site de relacionamento Facebook precisou de apenas nove meses para ter 100 milhões de pessoas cadastradas.

Toda essa velocidade e troca de informações têm transformado a sociedade e as formas tradicionais de relacionamento – tanto entre pessoas quanto entre pessoas e empresas. Isso é fato, e sem juízo de valor.

Para as empresas e, especialmente para as suas estratégias de comunicação, as redes sociais se configuram como um grande desafio. A publicidade já não é mais o único meio de se falar de produtos ou trabalhar a imagem institucional. Uma informação tem chances de se tornar pública em pouquíssimo tempo. E os empregados têm à sua disposicao vários canais de expressão individual ou coletiva que extrapolam os muros da organização.

Transformar esse desafio em oportunidades de geração de relacionamentos e de construção de marca é, na minha opinião, uma grande revolução para a comunicação empresarial. E na sua?




CONTEÚDO EXTRAIDO NA ÍNTEGRA DO ACERVO DE COLUNAS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

COP 15: repercussões e perspectivas para o Brasil



COP 15: repercussões e perspectivas para o Brasil
Hoje,14 de dezembro das 15:00 as 15:40

A finalidade do debate é fazer análise dos acontecimentos do Cop15, Conferência de Mudanças Climáticas organizada pela Organização das Nações Unidas, e discutir os impactos das decisões no cenário brasileiro”, explica Cristina Panella, presidente da CDN Estudos & Pesquisa. O encontro online terá a duração de 40 minutos e os interessados em fazer perguntas podem participar por meio do chat.

Sobre o convidado:
Fernando Alves de Almeida é Presidente Executivo do CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável), órgão vinculado ao Conselho Mundial (World Business Council for Sustainable Development —WBCSD). É professor do MBE da COPPE, desde 1997 e ex-professor adjunto, da UFRJ. Integra o Conselho Diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade das Nações Unidas integrou, entre 2001 e 2005, o board do Millennium Ecosystem Assessment, foi presidente, entre 1990 e 1991, da Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente — FEEMA (RJ) e é autor dos livros “O bom negócio da sustentabilidade” (2002), “Os Desafios da Sustentabilidade - uma ruptura urgente” (2007) e do recém-lançado “Experiências Empresariais em Sustentabilidade – Avanços, Dificuldades e Motivações de Gestores e Empresas

Sobre a mediadora:
Cristina Panella é presidente da CDN Estudos & Pesquisa e tem experiência nacional e internacional na área de consultoria de comunicação, marketing, pesquisa de imagem, mercado e de opinião. É Doutora em Sociologia com ênfase em Comunicação pela Ecole des Hautes Etudes em Sciences Sociales, Mestre em Formação à Pesquisa (E.H.E.S.S.) e Mestre em Antropologia Social (Université René Descartes - Sorbonne).

Online video chat by Ustream

Para participar deixe seu comentário e use a tag #cop15brasil

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

domingo, 6 de dezembro de 2009

Programa Simplesmente - Colaborativismo

Programa Simplesmente 1° bloco - 27/11/2009 - Colaborativismo





"Thiago Moura é um apaixonado pela internet e mostra aos telespectadores as vantagens que o mundo virtual e suas ferramentas podem trazer para nossa vida."

Site do Programa Simplesmente.



Créditos: Produção Programa Simplesmente
Emissora: ETV Sete Lagoas - MG